Guitar Heroes Project, Brazil, september/1989
Brazilian Newspaper Advert (in portuguese)

- Scans of the newspaper sent by Alex Castro

O ARRASO DOS HERÓIS DA GUITARRA

Guitar Heroes AdvertSÃO PAULO - Quem sentiu falta de uma boa banda no show da estrela Laurie Anderson do Canecão, vai poder, se esbaldar hoje à noite com a apresentação única do evento 'Guitar Heroes', às 2lh3O no Hotel Nacional, que reúne uma amostra da nata da guitarra dos anos 70: o holandês Jan Akkerman, ex-líder do grupo Focus; a banda inglesa Wishbone Ash, e o alucinante Leslie West, criador do grupo americano Mountain e depois do West, Bruce & Laing, um imbatível trio de bard rock com o baixista Jack Bruce, do lendário Cream, Estes veteranos heróis da guitarra simplesmente arrasaram em três shows no fim de semana em São Paulo no Projeto SP, com uma aula de energia e puro rock'n'roll que deixou os fãs do heavy metal de boca aberta.

Com uma guitarra branca grafitada de vermelho, o holandês Jan Akkerman mostrou porque foi uma das principais figuras do Focus e responsável pelos conhecidos hits do grupo, como Sylvia e Hocus Pocus. Apoiado numa excelente banda, com um diálogo perfeito entre uma poderosa bateria, a marcação do baixo e os teclados, Akkerman tem o completo domínio da guitarra. Seja improvisando em longos solos, balanceados entre o rock e o jazz, ou em rajadas com pitadas blues, o holandês é um virtuoso da guitarra. Capaz de fazer o público viajar em acordes supersônicos, manter um balanço funkeado, ou levantar a platéia com a performance do hit Sylvia.

Guitar Heroes AdvertA banda inglesa Wishbone Ash, liderada pelos guitarristas Andy Powell e Ted Turner, também não decepciona. Os dois ajudaram a consagrar o duelo de guitarras nos anos 70 e se apresentam com a formação original da banda, com o baixista Martin Turner e o baterista Steve Upton. Com as peripécias de duas guitarras solos, o grupo exibe um ensandecido rock básico. Andy Powell, que parece ter saído de uma cena de 'Laranja Mecânica', com uma guitarra em forma de foguete, usa bastante a distorção e produz uma overdose de riffs, enquanto Turner, mais elegante, ponteia acordes macios e redondos, usando em algumas músicas uma guitarra sintetizada. O resultado seria bom se o grupo não insistisse tanto em cantar, o que soa datado demais, como uma volta ao passado de algum palco Inglês dos anos 70.

Mas a grande atração da noite é mesmo o alucinado Leslie West, 43 anos, o mais velho desses heróis da guitarra e o mais exuberante e energético de todos. Gordurho, com uma calça rasgada nos joelhos e uma jaqueta curta demais para sua barriga, West, com os cabelos ouriçados, tomou conta do palco e arrasou. Usando uma guitarra sint Steinberg, o rockeiro destilou um som visceral, acompanhando de uma poderosa voz cortante. Tocando sempre em alto volume, sem usar os pedais da guitarra, mas tirando seus feedbacks da própria intensidade do volume, West fez misérias, mostrando que sabe tudo de guitarra, rock e blues. Ele cita Jimi Hendrix nos acordes do hino americano, arrepia num blues com voz rasgante e estraçalha no rock pesado.

Num final apoteótico, digno do mais experimentado herói da guitarra, liderados pelo demoniaco Leslie West, o holandês Jan Akkerman e os ingleses do Wishbone Ash retomam ao palco para uma faiscante e improvisada performance do clássico 'Johny B. Good', do avô do rock Chucky Berry. Depois de mais de duas horas de alta adrenalina, o público foi ao delírio, num show que é uma aula e exibição impecável de estilos, recomendável por puro deleite e até como lição de casa para todos os roqueiros nacionais.

Roberto Comodo - Dica do Dia - Jornal do Brasil - Rio de Janeiro 1989

Files kindly sent by Alex Castro.

Click the banner below to see Jan at the "Night of the Guitars":

Jan Akkerman at the Night of the Guitars

Back to the other review about this festival


Next | Previous | Section Index